Experience On / Mundo dos Dados

M-Commerce: vendas desaceleram em 2022

por Elcio Santos - 11/05/2023

Em comparação com o crescimento sem precedentes impulsionado pela pandemia durante 2020 e 2021, o comércio eletrônico mobile teve uma desaceleração no ano passado.

Descubra o que é m-commerce e quais sãos números reais de queda e aceleração de vendas para este mercado.

O que é M-Commerce?

O m-commerce, ou comércio móvel, é uma tendência promissora que revoluciona a maneira como compramos e vendemos produtos e serviços.

Grosso mdo, m-commerce refere-se à realização de transações comerciais por meio de dispositivos móveis, como smartphones e tablets.

Comumente, é conhecido como uma extensão do comércio eletrônico, porém, com a vantagem de oferecer aos consumidores a conveniência de comprar a qualquer hora e em qualquer lugar.

Tudo isso apenas com apenas alguns toques na tela do celular.

>>>Leia mais: Empresas de Logística usam Inteligência Artificial?

Vendas no comércio móvel: dados recentes

As vendas de m-commerce atingiram US$ 415,9 bilhões no ano passado, de acordo com a Insider Intelligence – mas, embora tenha subido 9,9% em relação a 2021.

Foi a primeira vez que o crescimento estimado caiu abaixo de dois dígitos.

N geral, as vendas totais de comércio eletrônico ultrapassaram US$ 1 trilhão.

Globalmente, as instalações de aplicativos de m-commerce diminuíram ligeiramente em 2022.

A queda foi de 0,6% em comparação com 2021, de acordo com o relatório de tendências de aplicativos móveis de 2023 da Adjust.

Ainda assim, cresceram 1% na América do Norte, 6% na América Latina e 3% na EMEA (Europa, Oriente Médio e África).

E o crescimento parece voltando a ganhar força em 2023, com instalações 4% maiores em janeiro do que a média de 2022.

m-commerce

Na frente do engajamento, 2022 teve um forte crescimento contínuo, além dos saltos vistos em 2020 e 2021.

As sessões globais cresceram 12% em relação ao ano anterior em 2022, incluindo um salto de 25% em novembro, tradicionalmente o mês mais ativo para e-commerce.

Cresceram em todas as regiões do mundo — variando de 1% na América do Norte a 16% na EMEA.

As sessões de aplicativos de marketplaces cresceram 13% em relação ao ano anterior, e as sessões de aplicativos de compras aumentaram 11%.

Embora os aplicativos de compras representem a maioria das instalações, os aplicativos de marketplaces representaram a maior parcela de sessões de comércio eletrônico em 62%.

Compras e descoberta de negócios seguiram em 34% e 4%, respectivamente.

Até agora, em 2023, as sessões globais aumentaram mais 7%.

A duração média da sessão, globalmente, aumentou de 10,57 minutos para 11,2 minutos – embora a média da América do Norte tenha diminuído ligeiramente, para pouco mais de 10 minutos.

Mais importante, a receita de m-commerce tem tendência ascendente consistente desde janeiro de 2021.

A receita de comércio eletrônico no aplicativo aumentou 4% em relação ao ano anterior em 2022, com novembro aumentando outros 32% e dezembro 28%.

Novembro de 2022 foi o mês mais alto já rastreado pela Adjust para receita no aplicativo de comércio eletrônico.

Este ano, a receita de comércio eletrônico no aplicativo em janeiro foi 17% maior que a média do ano de 2022 e 29% maior que janeiro de 2022.

Na dúvida? Fale conosco: @elcio@aodigital.com.br 

Fonte: MediaPost MobileInsider

Descomplique já

Fale com um dos nossos especialistas em Estratégia do Consumidor