Experience On / Dados

Qual o Valor de Dados Pessoais do Cliente? Cuidado!

por Elcio Santos - 03/10/2019

Um artigo escrito para a revista da PwC discute o surgimento de uma nova economia baseada em dados e sugere até mesmo um valor para o dado pessoal. Confira

Qual o Valor de Dados Pessoais do Cliente? Veja agora!

Um recente artigo publicado na revista Strategy and Business, da PwC, colocou em discussão o que alguns especialistas defendem como o próximo passo da adoção de uma lei de proteção de dados pessoais.

O comércio e o valor que o consumidor cobraria para que uma companhia usasse essas informações dentro de uma empresa.

Intitulado “Os Heróis de Dados do Amanhã” e assinado pelos consultores Florian GrönePierre Péladeau e Rawia Abdel Samad.

O artigo projeta o surgimento de uma economia baseada fundamentalmente em dados pessoais.

A ideia, segundo eles, é que a proliferação de leis sobre o tema em diversos países deve ampliar a percepção de que a informação tem um dono.

Esse empoderamento deve desencadear um debate sobre a geração de um valor para a informação pessoal, uma vez que elas são fundamentais para o funcionamento de qualquer negócio digital.

Nesse momento, passaria a existir uma economia e diversos setores baseados em dados pessoais.

Um delas é o surgimento de empresas especializadas no gerenciamento de informações para pessoa física – algo que já ocorre exclusivamente com empresas.

Esse trabalho poderia ser feito por meio de uma pessoa ou até mesmo de maneira automatizada via inteligência artificial embarcada dentro de um aplicativo.

Outro reflexo é o surgimento de algumas novas profissões, dentre elas uma espécie de corretor de dados pessoais.

Ele faria uma espécie de intermediação entre os interesses do consumidor, de um lado, e empresas, de outro.

Será função dele, por exemplo, verificar se os dados seriam pagos a uma pessoa em dinheiro ou em crédito para a compra de um produto ou contratação de serviço.

Telecomunicações

Os consultores afirmam que o setor de telecomunicações poderia impulsionar esse tipo de negócio por estar no epicentro do tráfego de dados pela internet.

“Dado o papel fundamental das empresas operadoras de telecomunicações dentro da economia digital.

A posição central de suas redes de dados, suas capacidades de rede, seus relacionamentos com os clientes e sua experiência em assuntos governamentais.

Elas estão em uma boa posição para aproveitar essa oportunidade de negócios.

Eles podem não fazer isso sozinhos. É provável que formem consórcios com empresas de software ou outros parceiros digitais”, afirma.

Afinal, Qual o Valor de Dados Pessoais do Cliente?

Por fim, o artigo estima o tamanho desse mercado e até mesmo quanto cada consumidor poderia receber pelo uso dos seus dados.

De acordo com os consultores, a economia de dados deverá movimentar mais de US$ 400 bilhões em 2025.

“Os consumidores podem potencialmente recapturar até um quarto desse total”, afirma.

Quanto ao valor, o preço médio global seria de US$ 1,18 por mês.

Entre os países, o maior preço pago pelo uso de dados seria nos EUA: US$ 4,91 por mês.

O motivo?

Porém, a grande quantidade de empresas digitais e a baixa regulação sobre o tema.

Na Europa, diante do risco regulatório, o valor sequer chegaria a US$ 2.

fonte

Descomplique já

Fale com um dos nossos especialistas em Estratégia do Consumidor