Experience On / Dados

Como Coletar Dados do Cliente? Conheça a Customer Engagement Platforms

por Elcio Santos - 16/09/2022

Se você tem acompanhado nossas publicações aqui no LinkedIn, deve estar convencido da importância que tem uma CDP para maximizar o valor de seus dados e criar interações significativas com seus clientes.

Como coletar dados do cliente nas vendas, utilizando certa para conhecer sua jornada de compra?

Nesta publicação, oferecemos 6 razões pelas quais você não pode mais adiar a adoção de uma plataforma que combine:

Coleta de dados, segmentação, análise de dados, relatórios e ativação em uma única solução.

E nesta outra oferecemos um mapa para usar uma CDP e sobreviver em um mundo “cookieless”.

Mas, será mesmo que isso é suficiente para coletar dados do cliente com segurança?

Ou você gostaria de não apenas sobreviver, mas, prosperar nesse “admirável mundo novo”?

Sim, porque, como dizem por aí, o tempo não para…

Na verdade, com a revolução digital, ele está mudando em uma velocidade maior até do que estava se esperando.

E temos que acelerar também em matéria de soluções.

>>>O marketing de banco de dados, é uma estratégia que utiliza dados coletados sobre os clientes de uma empresa para direcionar e personalizar suas campanhas de forma mais eficaz. Fale conosco!

O que está vindo por aí?

De acordo com um estudo da Futurum Research em parceria com a Microsoft, a ser publicado em breve, 85% das empresas relatam que seus clientes tornaram-se significativamente mais digitais do que elas esperavam.

E 90% das empresas dizem que seus sistemas existentes para rastrear as jornadas dos clientes precisam de melhorias.

Pois há uma enorme desconexão atualmente entre o que os clientes desejam e como as empresas estão fornecendo isso.

Basicamente,  é um novo tipo de plataforma cujo desenvolvimento e aplicabilidade, os clientes e engenheiros de dados da Always On têm acompanhado não apenas com interesse, mas ativamente.

Chama-se CEP – Customer Engagement Platform, ou Plataforma de Engajamento do Cliente.

A priori, as CEPs são um passo à frente em relação às CDPs, porque oferecem uma capacidade de integração superior na fase da coleta de dados, encaixando todos os aplicativos e canais à disposição das empresas, como se fossem peças de Lego.

Até agora, esses aplicativos e canais estiveram desconectados, sem a capacidade de “falar entre si” e fazendo com que as experiências dos clientes sejam fragmentadas, o que inevitavelmente leva à frustração.

Assim, ao empregar CEPs, as empresas adquirem não apenas uma visão unificada – e única! – sobre cada pessoa que compra seu produto, mas também uma maneira de se envolver melhor com ela por causa disso.

Na prática…

Chega de emails de vendas mal direcionados!

Chega de chats de suporte ao cliente mal respondidos!

Apenas uma comunicação única e contínua com todos os clientes, sempre.

Há uma questão em pauta ainda: por que agora?

Como falamos na publicação anterior, estamos para entrar de cabeça em um mundo “cookieless”, em que as empresas não poderão mais utilizar facilmente dados de terceiros.

Paralelamente, a privacidade do usuário tem ganho cada vez maior destaque, dificultando a obtenção de dados significativos e confiáveis de navegadores da web e outros métodos de rastreamento online.

Some-se a isso a multiplicidade de novos métodos de interação e, como resultado, é cada vez mais desafiador para as empresas gerenciar bem todos os canais.

Pior ainda, a maioria das empresas ainda se ilude que está conseguindo gerenciar seus canais de interação com o cliente.

Um estudo recente da Twilio descobriu que 75% das empresas acreditam que estão oferecendo uma experiência de cliente personalizada boa ou excelente.

Enquanto mais da metade dos consumidores acham que suas experiências de compra são médias, ruins ou até péssimas.

No entanto, não dá para dormir com um barulho desses, concorda?

Sendo assim, acorde para estes resultados:

A PriceWaterhouseCooper descobriu que as empresas que adotaram CEPs estão vendo um crescimento em suas receitas de duas vezes na comparação com as que ainda não usam essas soluções.

E a Bain & Company, por sua vez, descobriu que os consumidores envolvidos em estratégias desenvolvidas a partir de CDPs gastam de 20 a 40% mais do que os demais consumidores de uma empresa.

Interessado no assunto?

Então coloque suas dúvidas no campo de comentários abaixo.

Será um prazer esclarecê-las.

Descomplique já

Fale com um dos nossos especialistas em Estratégia do Consumidor