Experience On / AI

A IA Pode Ameaçar a Originalidade das Marcas? Saiba Mais!

por Elcio Santos - 15/06/2023

IA Pode Ameaçar a Originalidade das Marcas? A inteligência artificial (IA) apresenta tanto desafios quanto oportunidades para a originalidade das marcas. Por um lado, a IA pode ser usada para criar conteúdo automatizado, como textos, imagens e vídeos, o que pode levantar preocupações sobre a autenticidade e originalidade desses materiais.

Poderia a IA Pode Ameaçar a Originalidade das Marcas, e, assim, comprometer sua credibilidade?

Uma confiança excessiva na IA generativa pode levar à comoditização, afirma Yoram Wurmser, analista da eMarketer, durante um painel realizado no início de junho.

Todos os analistas presentes concordaram: será que a IA pode ameaçar a originalidade das marcas?

Aqui estão suas percepções sobre os riscos que a IA generativa representa para a originalidade das marcas.

Afinal, a IA Pode Ameaçar a Originalidade das Marcas?

IA Pode Ameaçar a Originalidade das Marcas

A inteligência artificial (IA) apresenta tanto desafios quanto oportunidades para a originalidade das marcas.
Por um lado, a IA pode ser usada para criar conteúdo automatizado, como textos, imagens e vídeos, o que pode levantar preocupações sobre a autenticidade e originalidade desses materiais.
No entanto, por outro lado, a IA também pode ser uma ferramenta poderosa para ajudar as marcas a impulsionar sua criatividade, oferecendo insights, sugestões e assistência na geração de ideias originais.
Portanto, a ameaça à originalidade das marcas pela IA depende de como as empresas a utilizam e integram em suas estratégias criativas, exigindo um equilíbrio entre automação e autenticidade.

>>>Saiba mais: Inteligência Artificial e a Fidelização de Clientes

A IA deve ser um ponto de partida

“Um rascunho muito preliminar”, disse Sky Canaves, outro analista, ao se referir ao conteúdo gerado por IA generativa.

Seria melhor aplicar as ferramentas de IA que economizam tempo em tarefas mais simples, como brainstorming inicial, desenvolvimento de maquetes e reaproveitamento de conteúdo.

Equipes criativas são essenciais

O conteúdo deve estar alinhado com a voz da marca e pode evocar emoções, relacionar-se com ideias oportunas ou despertar novas perspectivas – elementos que os melhores criativos humanos produzem para se destacar.

Mais de 90% dos profissionais de marketing afirmaram que precisavam dedicar um “tempo moderado a significativo” para revisar e editar o conteúdo gerado pela IA.

Os dados estão de acordo com uma pesquisa da Aira de 2022, sugerindo que não importa o que a IA possa fazer, o controle de qualidade humano é necessário.

“Mais do mesmo”, definitivamente, não é o melhor caminho:

“Há uma corrida para ser o primeiro e receber muito crédito por isso, e estamos vendo isso com a IA”, disse a analista Debra Aho Williamson.

Isso pode se transformar no que Jeremy Goldman, outro analista chamou de efeito “imitador” que leva a um conteúdo de baixo valor:

“Vimos isso com os conteúdos “click-bait”, então, de certa forma, isso é apenas uma progressão do que já vimos nos últimos 10 a 15 anos”, disse Goldman.

O que está em jogo com o conteúdo gerado por IA?

As marcas correm o risco de se tornarem homogêneas em relação aos seus concorrentes.

Os profissionais de marketing correm o risco de desvalorizar sua capacidade de contar histórias únicas e instigantes.

E as plataformas de mídia social correm o risco de ver quedas nos usuários ou no tempo gasto se não conseguirem garantir a disseminação de conteúdo autêntico e preciso.

Uma vantagem: a IA oferece ferramentas para experimentar e jogar

Quer as marcas estejam envolvidas ou não, “já vimos alguns grandes memes virais saírem da IA generativa”, disse Canaves.

Por exemplo, conteúdos recentes com tema de Balenciaga gerado por IA, incluíram um vídeo que transformou personagens de filmes populares em modelos de alta moda.

Além de uma foto do Papa Francisco vestindo um casaco puffer, que conquistou vários milhões de visualizações em apenas alguns dias.

Embora a Balenciaga não tenha participado de sua produção, a utilização da IA é um excelente exemplo de como as marcas podem atrair a atenção em massa.

Fonte: eMarketer/InsiderIntelligence

Descomplique já

Fale com um dos nossos especialistas em Estratégia do Consumidor