Experience On / B2B

E-commerce e Metaverso: está dando certo? Confira!

por Elcio Santos - 11/11/2022

O buzz em torno do metaverso já foi maior. Mas a maioria dos analistas acredita que esse ambiente virtual imersivo, coletivo e hiper-realista, onde as pessoas podem conviver usando avatares customizados em 3D, veio para ficar.

Falando de E-commerce e Metaverso podemos garantir que estamos apenas arranhando o limite dos avanços digitais e novas tecnologias nesse setor.

Uma coisa é certa: à medida que as linhas entre os mundos físico e digital se confundem, o marketing de comércio eletrônico como o conhecemos precisará integrar o metaverso em sua estratégias.

>>>Implementação de Inteligência Artificial para Empresas. A ideia do Metaverso está longe de ser realidade! Invista em AI! Fale conosco!

Eis 3 maneiras pelas quais o metaverso já está redefinindo o marketing de comércio eletrônico:

1. Lojas totalmente virtuais

Marcas como Gucci, Balenciaga e Mercedes Benz já começaram a construir suas lojas online no metaverso. E essas plataformas não são mais uma experiência individualista.

Os amigos podem fazer compras juntos. As marcas podem vender tanto produtos virtuais quanto itens da vida real, combinando realidades virtuais e aumentadas.

2. Experiências de compras virtuais personalizadas

No entanto, a geração do milênio e a geração Z são conhecidos por buscar experiências de compras altamente personalizadas.

Dessa forma, o metaverso oferece as oportunidades de compras únicas que esses clientes estão procurando.

3. Melhor compreensão dos clientes

Basicamente, o metaverso permitirá que as marcas testem o sucesso potencial de seus produtos sem realmente criá-los.

Se os clientes gostarem dos produtos que descobrem no mundo virtual, as marcas saberão com que eficácia produzir produtos, bem como quais as quantidades necessárias.

Resumindo, o metaverso não está apenas remodelando a arena do varejo online, porém é uma próxima fase necessária na eficácia dos gerentes de comércio eletrônico.

Em suma, vamos ficar de olho.

Fonte: SmartBrief

Descomplique já

Fale com um dos nossos especialistas em Estratégia do Consumidor